Tag Archive for help

Salisbury Plain e Stonehenge

No dia 19 de março visitamos mais um lugar que foi utilizado para locação do filme Help!. É um local mítico (místico, para alguns), acredita-se que erigido entre 3000 e 1600 a.C., chamado Stonehenge.


Henge
é uma forma arcaica de hang (pendurado/suspenso). Pedra suspensa? Esse conjunto pré-histórico de pedras, que na origem formavam um círculo, fica na planície de Salisbury, uma área campestre distante aproximadamente 13 km do centro de Salisbury. O monumento encontra-se alinhado com o nascer do sol no solstício de verão e com o pôr-do-sol durante o solstício de inverno. Sua finalidade, entretanto, é um mistério.

Detalhe do filme "Help!"

Foi nessa planície que foram filmadas as cenas em que os Beatles cantam “The night before e “I need you (de fundo, ouve-se também “She’s a woman), em meio a uma área de treinamento militar, com direito a tanques e armamentos para protegê-los… explosões e até mesmo um tanque de guerra cedido pelas tropas da Artilharia Real, no qual os Beatles se protegem do ataque dos fanáticos perseguidores de Ringo, devotos da deusa Kaili, com a ajuda de Ahme (Eleanor Bron)… A sequência termina com os Beatles enganando os inimigos, que explodem o tanque, mas os quatro Beatles e Ahme desceram antes, ao passarem por um monte de feno.

Em uma outra cidade próxima dali, Amesbury, fica o Antrobus Arms Hotel, no qual os Beatles se hospedaram em 2 de maio de 1965, por três dias, enquanto duraram as locações na planície de Salisbury. O hotel existe até hoje, oferecendo inclusive uma Beatles Suíte para quem quer se hospedar no mesmo quarto ocupado por eles… Esse local nós não conhecemos, mas fica a dica!

E já que estamos falando no Help!, olhe só o carrinho que encontramos dia desses, na Sloane Square, junto da King’s Road!

Ainda circulam por aí os carros da loja de departamentos Harrods, igualzinhos aos do filme… Muito legal!

Uma bem conhecida usina de energia…

Em meio a rumores de uma possível demolição de um dos símbolos da capital londrina – antes que o pior aconteça – um sábado destes fomos visitar a “well known” Battersea Power Station, uma usina geradora de energia, atualmente desativada, localizada na margem Sul do rio Tâmisa, em Battersea.


O dia estava maravilhoso, o céu absolutamente azul nos permitiu uma visão fantástica do lugar, conhecido dos brasileiros por sua aparição no filme Help! e, posteriormente, por ter sido capa do álbum Animals, do grupo Pink Floyd.


Em Help! não chegou a ser verdadeiramente uma locação, pois vemos apenas a imagem da usina, na cena em que ocorre uma sobrecarga de energia, causada por aquela invenção maluca que fazia os Beatles flutuarem, e um fusível é queimado.


A capa do álbum de Pink Floyd, por outro lado, teve história, porque de acordo com depoimentos da equipe encarregada da produção fotográfica, foram necessários 4 dias para completar o trabalho, e uma equipe de mais de 20 pessoas, além dos integrantes do grupo, que também acompanharam parte dos trabalhos. Tudo por culpa do porco inflável que aparece na foto, o qual estava preso a uma das chaminés, mas escapou no segundo dia e sobrevoou descontroladamente a cidade, chegando a prejudicar o movimento dos aviões no aeroporto de Heathrow. Com muito marketing envolvido, o lançamento do disco, em 1977, também foi realizado em Battersea.


A usina foi construída em duas etapas, em 1930 e 1950, e foi projetada pelo renomado arquiteto Sir Giles Gilbert Scott, o mesmo que desenhou as icônicas cabines de telefone vermelhas características de Londres. Está desativada desde 1983 e ainda há controvérsias quanto ao seu futuro. É muito pouco provável que seja demolida, mas há quem defenda essa ideia… Fica ao lado do Battersea Park, uma grande área verde com uma ótima vista do rio Tâmisa e da margem Norte, onde se localiza o elegante bairro de Chelsea. Foi um passeio muito gostoso, recomendado para quem quer fugir dos lugares muito turísticos que estão sempre superlotados.

Torres da usina de Battersea ao fundo


Um pouco mais sobre as locações de “Help!”

Londres está cheia de locais que serviram de locação para os filmes dos Beatles. Na região central, no nº 167 da New Bond Street, em Mayfair, rua famosa pelas grifes de luxo, fica a joalheria que aparece em Help!, à qual Ringo se dirige na tentativa de tirar do dedo o anel do sacrifício. Chama-se Asprey.

Não mudou quase nada. Compare:

Não muito longe dali, em Marylebone, visitamos o local onde ficava o Restaurante Rajahama, aquele em que John tira uns óculos e depois um “season ticket” (ingresso para temporada) do prato de sopa. O restaurante está localizado na Blandford Street nº 8, próximo à Marylebone Hight Street. Já passou por diversas reformas que modificaram completamente sua fachada. Atualmente pertence à rede Giraffe.

Comparando a imagem da esquina (ao fundo) em Help! e atualmente, percebemos que quase nada mudou em volta, embora o ângulo da nossa foto não seja exatamente o mesmo. Aliás, a perua que vende sorvetes ainda não foi aposentada por aqui. Em nosso bairro, no verão, sempre passa uma van semelhante, tocando uma música característica para chamar a atenção das crianças.


Bem, “I can’t say no more“…  Mas os “cenários” dos filmes ainda não acabaram. Em breve a continuação.

“Help!” e “A Hard Day’s Night” (2)

Após uma longa caminhada, passando por lugares bonitos como Kew Gardens, o Jardim Botânico de Londres, finalmente chegamos.

As casas da Ailsa Avenue, nºs 5, 7, 9 e 11, localizadas próximo à St. Margarets Train Station, em Twickenham, são aquelas eternizadas no filme “Help!”, na cena em que os quatro rapazes entram cada um em uma das casas e, no momento seguinte, vemos que as portas levam a um ambiente único, cheio de surpresas.

A rua é pequena, tranquila… As casas permanecem basicamente iguais, apenas a de nº 5 teve a porta de entrada bastante modificada.

Comparando as imagens, podemos observar que as demais portas ainda são as mesmas.

As plantas e árvores nos jardins e nas calçadas tornaram o cenário um pouco diferente do original. Carros estacionados de ambos os lados das calçadas atrapalham a visão. Droga!

Conversamos com duas moradoras… uma delas ficou surpresa ao saber que as casas já foram usadas como locação de um filme. A outra disse, orgulhosa, que nós estávamos no lugar certo, e nos falou de outro pub ali perto, que também aparece em filme dos Beatles.

De brincadeira, perguntamos se as casas eram realmente unidas por dentro e, claro, ela riu e disse que essa parte do filme tinha sido gravada em um estúdio ali perto (Twickenham Studios).

Cumprida a missão, contentes com o resultado, fomos atrás do tal pub.

Andamos apenas uma quadra e logo avistamos a Winchester Road. Mais alguns passos e adentramos o Turks Head Pub para tomar uma merecida cerveja, depois de tão longa caminhada num dia quente de verão (coisa rara por aqui, aliás).

No filme “A Hard Day’s Night”, Ringo é expulso desse pub, após alguns desastres, como errar o alvo e acertar, com um dardo, um pássaro dentro de uma gaiola. 

O gerente do bar, simpático, nos mostrou exatamente o local em que a cena foi filmada, próximo a uma parede que foi demolida.

O pub atualmente é decorado com alguns pôsteres dos Beatles e uma foto da época do Help, autografada pelos quatro.

Saímos de lá super satisfeitos, planejando novos passeios… Após um exaustivo mas compensador dia de peregrinação por esses caminhos trilhados pelos Beatles, em St. Margarets Station tomamos o trem para Waterloo Station, que fica na área central de Londres, e de lá nos dirigimos para nossa casa.

Locações dos Filmes “Help!” e “A Hard Day’s Night” (1)

Estamos descobrindo lugares diferentes em Londres, longe dos pontos turísticos, seguindo os rastros dos Beatles pela cidade. É claro que já fizemos os passeios clássicos, como a visita à Abbey Road, mas depois falaremos sobre isso… Para começar, vale a pena relatar nossa “excursão” à localidade de Richmond, na Grande Londres, à procura dos lugares que serviram de locação para o filme “Help!”

No último dia 3, saímos do sudeste londrino, onde estamos residindo e fomos, de trem e depois de metrô, até a estação de Gunnersbury, na região oeste da cidade, já meio fora do mapa. Ao sair da estação demos de cara com o Chiswick Park, nas proximidades do local em que foi gravado um dos “clipes” de Paperback Writer e Rain, em 1966. Nosso objetivo, entretanto, era o pub The City Barge, no número 27 do Strand-on-the-Green, um tipo de passeio à margem do rio Tâmisa, ao lado da Kew Bridge.

Esse pub serviu de locação para a cena em que, em fuga, os Beatles despistam entrando em um bar e, lá dentro, Ringo tem dificuldade para levantar o copo de cerveja do balcão, e quando George vira o copo, o chão se abre e Ringo cai num tipo de porão, onde há um tigre que só se acalma ouvindo a 9ª Sinfonia de Beethoven. O antigo pub, que existe desde o século XV, preserva as mesmas características dos tempos de Help. Não resistimos e fomos conversar com a funcionária… Acabamos conhecendo um jornalista aposentado, cliente do pub, que se lembrava bem dos detalhes, pois cobriu as filmagens de “Help!”, em 1965, e com a maior simpatia nos deu algumas dicas e se ofereceu para nos fotografar junto do balcão.

Só para lembrar, o bar não tem porão… essa parte foi gravada em outro local.

Saindo dali, passeamos um pouquinho pela margem do rio, no lugar em que, no filme “A Hard Day’s Night”, Ringo caminha solitário, disfarçado, e faz amizade com um garoto. De lá, pegamos a Kew Bridge em direção a Richmond, para ver as casas dos quatro beatles em “Help!”.

Os detalhes dessa parte do passeio você confere no próximo post, daqui a alguns dias.