Tag Archive for mason’s yard

Grandes encontros

A Livraria e Galeria de Arte Indica, em Mason’s Yard, nº 6, em Mayfair, teve história para contar. Foi lá, em 9 de novembro de 1966, que John foi apresentado por John Dunbar à artista japonesa Yoko Ono, então com 33 anos, na véspera da abertura de sua exposição “Unfinished Paintings and Objects”.

Inicialmente, a livraria ocupava o andar térreo do prédio e a galeria de arte ficava no subsolo (basement). No verão de 1966 a livraria se mudou para o nº 102 de Southampton Row, e a galeria de arte passou a ocupar também o térreo.

John Dunbar (primeiro marido de Marianne Faithfull), Peter Asher (irmão de Jane Asher) e BarryMiles (escritor, autor da biografia de Paul McCartney, Many Years From Now) eram os proprietários da Indica. Nos primeiros tempos Paul McCartney ajudou financeiramente a manter a galeria.

Os três sócios da Indica

De acordo com o livro Many Years From Now, foi também na Indica, em março de 1966, que John encontrou o embrião da letra de Tomorrow Never Knows, a frase: “Whenever in doubt, turn off your mind, relax, float downstream”, a qual ele leu em um livro que achou na prateleira – The Psychedelic Experience, de Timothy Leary – enquanto procurava uma obra do filósofo alemão Nietzsche.
Visitamos o local há poucos dias.

A Mason’s Yard é um tipo de vila (ou pátio), que sai da Duke Street –St James (cuidado, porque no centro de Londres há outra Duke Street, em Marylebone). A região é muito charmosa, cheia de galerias de arte. No lugar onde ficava a Indica agora há a galeria Stephen Ongpin & Guy Peppiatt Fine Art. Anteriormente se chamava James Hyman Fine Art.

Nessa vila, no nº 13, bem próximo da Indica, havia a casa noturna Scotch of St James Club, muito frequentada pelos artistas da época, inclusive Paul. Atualmente, no endereço funciona o Directors Lodge Club.

A Mason’s Yard tem duas entradas, uma bem estreita, apenas para pedestres (abaixo), ao lado do pub Chequers Tavern e outra para carros (acima). É um lugar muito interessante!


Não muito depois de John Lennon encontrar Yoko Ono, McCartney conheceu a americana Linda Eastman, no Bag O’Nails Club, em 15 de maio de 1967. Ela estava lá com os integrantes do grupo Animals. Paul se interessou logo por ela, e a convidou para ir com ele e seus amigos ao Speakeasy, um clube em Margaret Street, para onde foi todo o grupo. De acordo com depoimentos de Paul e Linda, o encontro ficou marcado pela música de Procol Harum, A Whiter Shade of Pale, que ouviram pela primeira vez no Speakeasy e gostaram muito, ficando curiosos para saber quem estava cantando. (É, essa música realmente marcou a nossa geração!)

O Bag O’Nails Club ficava na Kingly Street nº 9, uma rua paralela à Carnaby Street, no Soho. Em nossa visita ao endereço, pudemos ver que atualmente ali está estabelecido o Miranda Club, um clube privado que, de acordo com seu site, ainda mantém algum vínculo com o antecessor ilustre. Na entrada há duas placas dando conta da importância histórica do lugar, uma referente ao encontro de Paul e Linda e a outra informando que foi nesse local que Jimmi Hendrix Experience fez sua primeira apresentação no Reino Unido, em novembro de 1966.

Curiosamente, apenas em 1968 os relacionamentos de John e Yoko e de Paul e Linda efetivamente engrenaram. Em 29 de fevereiro de 1968, Yoko separou-se de Tony Cox e, segundo consta, começou a perseguir John Lennon. Linda teve um segundo encontro com Paul poucos dias depois, na festa de lançamento do disco Sgt Pepper’s, mas depois eles só voltaram a se encontrar em 13 de maio de 1968, em New York, no evento de lançamento da Apple nos Estados Unidos.

E para complementar, já que falamos no Bag O’Nails, perto do Palácio de Buckingham almoçamos em um tradicional pub com esse mesmo nome. É provável que o pub e o club pertencessem aos mesmos donos, na época. Muito bom.